5 Penteados medievais fáceis para fazer sozinha

  10/04/2018
Penteados medievais fáceis para fazer sozinha em casa usando só trança inglesa e muitos grampos de cabelo.

Photo by Rakicevic Nenad on Unsplash

A temporada dos Jantares Medievais está começando por todo Brasil. Talvez você já tenha escolhido seu vestido e os acessórios perfeitos para complementá-lo. Mas resta uma dúvida: qual penteado usar?

Quase todos os penteados de filmes e seriados de fantasia medieval parecem super complexos e cheios de tranças impossíveis, mas não precisa ser assim.

É possível fazer penteados medievais lindos usando apenas a trança mais comum de todas, a trança inglesa. E tudo isso sozinha, no conforto da sua casa! Duvida? Então vê só os tutoriais que eu separei para você!

1. Penteados rápidos

Esse tutorial mostra 3 penteados muito fáceis de fazer. Dois deles usam a trança inglesa e o outro só dá uma enroladinha no cabelo.

São penteados simples com o resultado muito bonito! Dá pra fazer em 10 minutos enquanto você espera na fila para entrar no Jantar Medieval :p

2. Penteado da Zelda em Breath of the Wild

Esse é um penteado de coroa de trança inspirado na princesa Zelda. Também é bem simples: usa apenas duas tranças inglesas e muitos grampos de cabelo.

Uma dica da youtuber que ensina o penteado é fazer as tranças passando as mechas de fora por baixo da mecha do meio. Assim o início da trança fica mais apertado e deixa as mechas próximas do rosto mais justas também.

3. Penteado da Sansa de Game of Thrones

Esse é um dos penteados que a personagem Sansa usa na primeira temporada de Game of Thrones.

Ele é um pouco mais complexo do que os outros porque é necessário separar 6 mechas de cabelo antes de começar as tranças. Mesmo assim é totalmente possível de fazer sozinha em casa.

Uma dica essencial para esse penteado é começar a fazer a trança inglesa segurando o cabelo para trás. Dessa forma o início da trança fica bem apertado na cabeça, sem fazer nenhum calombo.

Bônus! Penteado da Éowyn em O Senhor dos Anéis: As Duas Torres

Eu amei esse penteado porque além de ser simples ele usa uma coroa e o resultado final é chique. Se sua roupa medieval for mais chique, esse penteado fácil pode ser uma boa pedida.

Já falei sobre minhas coroas e minha loja favorita para coroas e diademas nesse post aqui. Acho que elas dão um ar mega medieval para qualquer look! Se você não tiver uma coroa, pode usar um colar mesmo no lugar.

Esse penteado usa a trança corda, que é um tipo de trança feita com apenas duas mechas de cabelo. É ainda mais fácil do que a trança inglesa!

Hora de por tudo em prática

Agora você já pode escolher seu penteado favorito e provar para você mesma que é possível fazer um penteado medieval sozinha no seu próprio cabelo! E usando apenas as habilidades e apetrechos que você já tem.

Se você postar um desses penteados no instagram, por favor me marca no @fadamoderna! Vou adorar ver o resultado 😊

Penteados medievais fáceis para fazer sozinha em casa usando só trança inglesa e muitos grampos de cabelo.

Photo by Taylor Harding on Unsplash

Você também pode gostar desses posts

Faerie Magazine: uma revista sobre fadas e vida mágica

  03/04/2018

 

Faerie Magazine é uma revista para amantes de fadas e de uma vida encantada

Photo by Lawrence Green on Unsplash

Eu amo revistas, mas detesto todas as revistas chatas que vejo na banca. Não tem nenhuma com magia ou encanto! As revistas “para mulheres” sempre tratam dos mesmos assuntos sem graça: como controlar suas finanças, como perder peso e como “enlouquecer seu homem na cama”. Ninguém merece!

Mas graças a internet eu descobri que existe uma revista incrível destinada a amantes de fadas. É a Faerie Magazine, a revista perfeita para uma Fada Moderna.

Faerie Magazine é uma revista para amantes de fadas e de uma vida encantada

Fonte: https://faeriemagazine.com

1. O que tem nessa revista?

A Faerie Magazine é uma revista americana lançada 4 vezes por ano: no início da primavera, do verão, do outono e do inverno.

Cada edição traz dicas e inspirações para você viver a estação da forma mais mágica possível. Tem matérias sobre decoração, receitas, dicas de beleza, DIYs e lugares mágicos pelo mundo.

Além disso, todas as edições têm fotografias maravilhosas que capturam a magia do mundo das fadas de uma forma delicada e única. Sério, as fotos são muito apaixonantes!

Também tem desenhos do ilustrador Charless Vess, que ilustrou Stardust do autor Neil Gaiman. Tem ilustrações e contos criados pelo casal Wendy e Brian Froud, autores de livros feéricos incríveis como Good Fairies/Bad Fairies.

Algumas edições têm até um projeto de tricô mágico, como um gorro com orelhas e chifres de cervo ou uma bolsa no formato de um vaso com flores.

Cada edição tem um tema, além de conteúdos relacionados à estação em que é lançada. Alguns dos temas já lançados são: a corte de fadas no verão, bruxas, deusas guerreiras, Era Vitoriana, Idade Média e até J.R.R.Tolkien! Impossível não querer ler todos.

Faerie Magazine é uma revista para amantes de fadas e de uma vida encantada

Fonte: https://www.faeriemag.com

2. Como posso ler a Faerie Magazine?

A revista tem uma versão impressa e uma versão digital. Em sempre compro a versão digital e amo <3 Quando você compra essa versão recebe na mesma hora o link para download da revista (vem em PDF).

O melhor é o preço, só $3,95 dólares! Fica por volta de R$13 reais. É uma barganha quando você vê o conteúdo da revista! Eu gosto de ler a versão digital no computador ou no tablet, assim a tela é grande o bastante para ver todas as fotografias incríveis de cada edição.

Tenho certeza de que a versão impressa da Faerie Magazine é ainda mais maravilhosa, especialmente pelas fotos que vejo no Instagram, mas ela tem um custo bem mais alto devido ao frete.

O valor da revista em si é $10,95 dólares, nada fora dos padrões de uma revista luxuosa como essa. Mas aí vem o frete para o Brasil, que é por volta de $22,50 dólares. Mais do que o dobro do valor da revista! Fico revoltada e não compro.

Faerie Magazine é uma revista para amantes de fadas e de uma vida encantada

Fonte: http://faeriemag.tumblr.com

3. Faerie Magazine nas redes sociais

Você pode conhecer mais sobre a Faerie Magazine pelo Facebook e pelo Instagram. Seguindo os perfis por lá você pode ser inspirada diariamente pela equipe que produz essa revista feérica incrível!

Eles também têm uma newsletter em que você pode se inscrever para receber novidades sobre o mundo das fadas toda semana no seu e-mail. É um dos e-mails que eu mais amo ler <3

A Faerie Magazine é a revista perfeita para nos inspirar a viver uma vida cada vez mais mágica, conectada aos ciclos da natureza e cheia de significado em cada detalhe. Agora você já pode pegar o exemplar dessa estação, sua bebida favorita e mergulhar nesse mundo encantado 😊

Obs: Esse post não é patrocinado. Ele é simplesmente a expressão do meu amor por essa revista que enche minha vida de magia <3

Faerie Magazine é uma revista para amantes de fadas e de uma vida encantada

 

Você também pode gostar desses posts

Como os celtas comemoravam a Páscoa?

  27/03/2018

Como os celtas comemoravam a Páscoa Ostara Eostre pagão paganismo

Em muitas culturas neopagãs, como a Wicca, a época da Páscoa é comemorada com Ostara, um festival que celebra o renascimento. No hemisfério norte, onde esses festivais surgiram, a data está associada ao equinócio de primavera, o primeiro dia dessa estação. Então logo imaginamos que Ostara era uma comemoração celta em homenagem a esse equinócio, certo? Nem tanto.

Existe pouca evidência histórica nas tradições celtas relacionada ao equinócio de primavera. O que existe são registros de diversos outros povos que faziam celebrações relacionadas a fertilidade e ao renascimento na época próxima ao equinócio. Entre eles estavam os romanos, os maias e os nórdicos, sendo que desses últimos provavelmente se originou a comemoração de Ostara e da Páscoa.

Como os celtas comemoravam a Páscoa Ostara Eostre pagão paganismo

Photo by Gary Bendig on Unsplash

1. Ostara, uma deusa germânica

Na primeira lua cheia após o equinócio de primavera os povos nórdicos celebravam um festival em homenagem a Ostara (ou Eostre), deusa da fertilidade e do renascimento. Os símbolos dessa deusa eram a lebre ou o coelho e os ovos, ambos representando a fertilidade e o início de uma nova vida.

Com essas informações já conseguimos ver as enormes semelhanças entre o antigo festival de Ostara e a comemoração da Páscoa. Além dos símbolos serem os mesmos, a forma como a data da Páscoa é calculada também é bem parecida. A única diferença é que a Páscoa acontece no primeiro domingo depois da primeira lua cheia que segue o equinócio de primavera. Já na comemoração de Ostara não era considerado o dia específico da semana.

Na comemoração moderna de Ostara, a celebração passou a ser feita no próprio dia do equinócio de primavera. Os símbolos se mantêm os mesmos da antiga festa nórdica e o significado também: depois da morte vem o renascimento.

Como os celtas comemoravam a Páscoa Ostara Eostre pagão paganismo

Photo by Tanja Heffner on Unsplash

2. Então o que os celtas faziam nessa época?

Apesar da falta de evidências históricas quanto a uma comemoração celta do equinócio de primavera, alguns estudiosos suspeitam que pode ter havido algum tipo de comemoração, mesmo que fosse mais informal. Essa suposição se baseia na data do Dia de Saint Patrick, que é o santo padroeiro da Irlanda.

O Dia de Saint Patrick é comemorado em 17 de março. Já o equinócio de primavera acontece entre 20 e 23 de março no hemisfério norte. A criação de comemorações cristãs próximas aos grandes festivais pagãos foi bastante comum durante a cristianização da Europa. Esse costume buscava facilitar a aceitação do cristianismo pelos povos pagãos, pois assim eram mantidas as datas comemorativas que aqueles povos já estavam acostumados a celebrar. Aconteceu com Ostara, pode ter acontecido com alguma celebração celta da primavera também!

Talvez o significado geral dessa data para os celtas fosse o mesmo que encontramos em tantas outras culturas antigas. O retorno da luz, do calor e a certeza de que após a morte vem o renascimento. Já a forma celta de comemorar tudo isso fica por conta da nossa imaginação.

Você também pode gostar desses posts