Como encontrar livros confiáveis sobre as fadas?

  13/01/2019
como saber se livros são confiáveis sobre as fadas e a cultura celta fada moderna

Photo by Annie Spratt on Unsplash

Uma dificuldade que eu tive por muito tempo foi não saber quais livros sobre as fadas eram realmente baseados na cultura celta e quais livros eram pura opinião do autor ou ficção. Isso me incomodava muito!

Procurando nas livrarias e na internet sempre encontro vários livros que falam sobre fadas, mas também percebo que muitas vezes esses livros são contraditórios. Alguns descrevem as fadas como se fossem anjos, outros como se fossem elementais da natureza, e a maioria não tem nenhuma referência bibliográfica para pelo menos eu tentar saber de onde eles tiraram essas ideias.

Não saber em quais livros eu podia confiar ou não me deixava confusa, brava e triste. Afinal, será que uma pessoa não pode querer saber a verdade sobre as fadas e a cultura celta?

Até que um dia eu encontrei a autora Morgan Daimler. Percebi nos livros dela uma seriedade que eu nunca tinha visto em outros livros sobre fadas. Eles tinham referências bibliográficas e eram realmente baseados em relatos de pessoas que viviam nos países de origem celta ou nos documentos históricos desses países.

Passei a confiar na Morgan Daimler e nas referências bibliográficas dela para descobrir quais livros eram confiáveis, mas isso trouxe outro problema: eu fiquei 100% dependente das indicações dela. E se eu encontrasse um livro sobre o qual a Morgan Daimler nunca falou, como poderia descobrir se ele era confiável?

Foi então que eu encontrei um vídeo da própria Morgan Daimler em que ela falava quais são os critérios dela para decidir se um livro sobre fadas é confiável ou não. Meu queixo caiu, claro! Hahaha Tenho usado os critérios dela e isso tem me ajudado muito a escolher minhas próximas leituras.

Para ajudar você a superar essa dificuldade também eu organizei as dicas em duas listas: quando um livro provavelmente não é confiável e quando ele tem chances de ser confiável.

como saber se livros são confiáveis sobre as fadas e a cultura celta fada moderna

Photo by Dmitrij Paskevic on Unsplash

Um livro provavelmente não é confiável quando….

  • É baseado no trabalho de autores acadêmicos da Era Vitoriana (1837-1901). Os autores acadêmicos dessa época baseavam fortemente suas obras em opiniões pessoais e não em relatos de pessoas que de fato vivenciaram a cultura da crença nas fadas.
  • Foi escrito baseado apenas na opinião do autor e ele não faz parte da cultura tradicional. Se o autor do livro não usou como referência os relatos das pessoas que de fato viveram e vivem a cultura tradicional da crença nas fadas, nem ele mesmo vive nessa cultura, suas próprias opiniões são apenas isso: opiniões.
  • Foi escrito baseado num manuscrito que ninguém nunca viu. Se o material em que o livro é baseado nunca foi visto por ninguém ou nunca esteve em um museu, esse livro provavelmente não é confiável.
  • Na bibliografia só tem referência de livros modernos do neopaganismo. Não que todos os livros de autores neopagãos sejam pouco confiáveis, longe disso! A Morgan Daimler, por exemplo, é uma autora neopagã muito séria e que eu amo. Mas quando um autor se baseia em autores que basicamente só falam da sua própria opinião ou se baseia em autores que usaram referências pouco confiáveis para escrever seus próprios materiais, isso se torna um grande problema. Infelizmente é assim que são perpetuados materiais imprecisos sobre as fadas 🙁
  • Foi publicado por uma editora neopagã. Novamente, existem sim bons livros de autores neopagãos sobre as fadas, porém não são a maioria. Se você ver que a editora do livro é neopagã, melhor checar seriamente todos os outros critérios descritos nesse post.
  • Afirma que fadas são elementais da natureza ou guias espirituais. Isso não tem nada a ver com nenhum dos relatos do folclore irlandês nem dos relatos das pessoas que vivem a cultura tradicional da crença nas fadas na cultura celta em geral. Você pode começar a ter uma ideia do que o folclore realmente fala nesse post aqui.
como saber se livros são confiáveis sobre as fadas e a cultura celta fada moderna

Photo by Jez Timms on Unsplash

Um livro tem chances de ser confiável quando…

  • É baseado em testemunhos de pessoas que viveram na cultura celta. Entre os séculos XIX e XX alguns pesquisadores se dedicaram a coletar testemunhos de pessoas que vivenciavam a cultura tradicional da crença nas fadas. Esses pesquisadores foram até os países de origem celta e perguntaram para as pessoas que viviam lá quais eram as crenças delas sobre as fadas, quais foram as histórias que elas já tinham ouvido sobre esses seres e até mesmo se a pessoa já tinha vivenciado algum encontro com as fadas.
  • É baseado em baladas coletadas nos séculos XIX e XX. Balada é um tipo de poema que conta uma história, geralmente parte da cultura popular de um país. As baladas coletadas de pessoas que vivenciavam a tradição viva da crença nas fadas também são fontes confiáveis pois refletem diretamente essa crença.
  • Foi publicado por uma editora acadêmica. Editoras acadêmicas são mais exigentes quanto aos materiais em que são baseados os livros que elas publicam.
  • Foi revisado por pares. A revisão por pares é uma prática do mundo científico e acadêmico na qual depois de escrito o material é lido por outros especialistas da mesma área que vão avaliar e validar o material.
  • Foi escrito diretamente por pessoas que participam da cultura em questão. Essas pessoas fazem parte da crença tradicional nas fadas e as histórias delas refletem diretamente essa crença. Geralmente os melhores livros são escritos direto por alguém que seja parte cultura que você está pesquisando, nesse caso, a cultura irlandesa e a cultura celta.

Com todas essas dicas fica totalmente possível descobrir quais livros sobre as fadas são confiáveis e quais não são. É o fim da angústia de não saber em qual livro confiar!

Agora pega essas dicas e vai avaliar os livros que você tem pensado em ler. Depois me conta quais foram os resultados das análises 🙂

Referência: Top 10 Frequently Asked Fairy Questions – Morgan Daimler

como saber se livros são confiáveis sobre as fadas e a cultura celta fada moderna

Você também pode gostar desses posts

Desafio de Leitura Feérica

  11/01/2019
Desafio de leitura com livros de fadas magia feérico

Foto por Vagner Rezende ©

Uma dificuldade vivida por muitas pessoas apaixonadas por fadas é não saber onde encontrar novos materiais para aprender mais sobre esses seres fantásticos. Talvez você já tenha pesquisado bastante sobre esse tema na internet e até lido alguns livros sobre o assunto, mas continua querendo saber mais e mais. Também, quem não iria querer, né? As fadas são seres incríveis <3 Para te ajudar nessa missão de uma forma divertida eu criei o Desafio de Leitura Feérica.

Eu sei que os desafios de leitura que você já viu costumam indicar só temas e você mesmo escolhe o livro que gostaria de ler dentro daquele tema. O Desafio de Leitura Feérica é um pouco diferente. Além de ser inteirinho sobre fadas (é claro!) ele também tem muitas sugestões de livros.

Como apaixonada pelas fadas eu sei bem que não é fácil encontrar livros legais ou interessantes sobre elas. Além disso, tem muitos livros sobre as fadas que eu amo e gostaria que você lesse também. Assim, de fã para fã mesmo! Por isso todas as sugestões são livros que eu já li ou que estão na minha lista de próximas leituras.

É claro que você pode escolher outros livros se quiser. Se você fizer isso, me conta nos comentários quais livros escolheu! Eu vou adorar saber 🙂

 

livros, fadas, desafio de leitura, morgan daimler, evans-wentz, yeats, irlanda, celta, magia, romance, fada moderna

Agora não tem mais volta: esse ano você vai aprender muito sobre as fadas e virar praticamente bff delas!

Você já leu algum desses livros? Qual deles você está mais empolgado para ler? Me conta nos comentários!

PS: Eu estou começando um projeto de tradução para português de algumas das histórias do livro The Fairy-Faith in Celtic Countries. Uma delas eu já publiquei nesse post (Como a filha do sapateiro se tornou a rainha de Tara). Várias outras eu estou traduzindo para publicar em posts futuros. Se você quer ficar sabendo quando essas histórias saírem em português é só curtir a página /fadamodernaoficial no Facebook ou se inscrever na lista de e-mails ali na barra lateral do blog 🙂

Você também pode gostar desses posts

Fadas, Deuses e Antepassados na Bruxaria Feérica

  07/07/2018

fadas-deuses-ancestrais-bruxaria-feerica-5

A Bruxaria Feérica é uma vertente da bruxaria que é baseada nas crenças tradicionais sobre as fadas na cultura celta e um pouco das crenças tradicionais sobre os elfos na cultura nórdica. É a religião moderna das fadas.

Os Deuses não são os únicos seres honrados na Bruxaria Feérica, afinal, o mundo está cheio de espíritos que podem influenciar a nossa vida e que por isso merecem ser honrados. Os três grupos de espíritos honrados pelos adeptos dessa vertente da bruxaria são as fadas, os Deuses e os antepassados.

Esses espíritos são honrados porque eles podem afetar a vida das pessoas de maneira concreta. Assim, a bruxa irá construir um bom relacionamento com eles, e em troca os espíritos poderão trazer boa sorte, saúde e bênçãos para a vida da bruxa.

A principal forma de honrar esses espíritos e manter um bom relacionamento com eles é fazer oferendas regulares a eles. Nas antigas histórias do folclore celta as oferendas mais comuns são leite, manteiga e pão.

Na Bruxaria Feérica as oferendas modernas mais comuns são leite, nata, pão ou outros alimentos assados, mel e porções de uma refeição. Queimar velas ou incenso também pode ser uma oferenda, assim como joias, arte e poesia. O ideal é não usar carne nesse tipo de oferenda porque isso pode atrair o tipo errado de espíritos do Outro Mundo.

Agora vamos ver exatamente quem são esses seres e qual é a melhor forma de honrá-los segundo a Bruxaria Feérica.

Fadas, deuses e antepassados são os espíritos honrados pela bruxaria feérica, a religião moderna das fadas baseada em crenças celtas

Photo by Igor Yemelianov on Unsplash

1. Fadas

Na Bruxaria Feérica, assim como no folclore celta, a palavra “fada” é usada para designar uma grande variedade de seres do Outro Mundo. Isso inclui desde espíritos minúsculos até gigantes monstruosos, desde pequenos duendes até elfos de tamanho humano, além de outras criaturas típicas do folclore irlandês como kelpies, cavalos que habitam as águas e podem tomar a forma humana, merrows, as sereias irlandesas, e selkies, focas que também podem tomar a forma humana. A descrição completa das crenças celtas sobre as fadas estão nesse post aqui.

Como a crença nas fadas é central na Bruxaria Feérica, esses seres costumam ser honrados no altar principal da bruxa. Na tradição irlandesa sexta-feira é o dia em que as fadas têm mais influência sobre as coisas no mundo mortal, por isso esse é um bom dia para fazer oferendas a elas.

Além disso, fadas também são honradas durante o Solstício de Verão, pois os feéricos que estão no nosso mundo nessa época tendem a ser os mais inclinados a simpatizar com os humanos. Para saber como esse solstício é comemorado na Bruxaria Feérica você pode acessar esse post aqui.

Photo by Robert Lukeman on Unsplash

2. Deuses

A Bruxaria Feérica é uma religião politeísta, ou seja, os seus adeptos acreditam em vários Deuses individuais, cada um com sua própria personalidade e presença. Esses Deuses não são facetas de um mesmo Deus principal, mas sim espíritos independentes.

Os Deuses mais cultuados nessa vertente da bruxaria são aqueles associados ao Povo das Fadas. Entre eles estão os Deuses irlandeses Tuatha de Danann, que significa “O Povo da Deusa Danu”. Entre eles estão Morrigan, Deusa da Batalha, Manannan Mac Lir, Deus dos Mares, Brigit, Deusa Poetisa e Dagda, Deus da Fertilidade e Magia.

Para um guia completo dos Deuses da Irlanda recomendo o livro “Gods and Goddesses of Ireland: A Guide to Irish Deities” da autora Morgan Daimler. Lá ela fala tudo sobre a história, a mitologia e o simbolismo de cada Deus e Deusa. Se você quiser que eu faça um post mais aprofundado sobre os Deuses irlandeses deixa um comentário nesse post!

Outros Deuses celtas cultuados na Bruxaria Feérica são a escocesa Nicneven, Deusa das bruxas e uma Rainha da Terra das Fadas, e o galês Gwynn ap Nudd, Deus do Outro Mundo e um Rei das Fadas.

A bruxa pode tanto honrar todos os Deuses em seu altar principal quanto pode ter um altar específico para os Deuses de quem se sente mais próxima. Outra opção é manter um altar específico no qual a bruxa honra Deuses que têm um mesmo propósito, como por exemplo saúde ou cura. Oferendas para os Deuses podem ser feitas a qualquer momento e incluem os tipos de oferenda descritas no início desse post.

Fadas, deuses e antepassados são os espíritos honrados pela bruxaria feérica, a religião moderna das fadas baseada em crenças celtas

Photo by Tikkho Maciel on Unsplash

3. Antepassados

Os espíritos dos nossos antepassados estão sempre olhando por nós. Eles têm um interesse pessoal no nosso sucesso que a maioria dos espíritos não têm. Além disso, nas histórias antigas o mundo dos mortos se mistura ao Outro Mundo, com pessoas falecidas muitas vezes aparecendo entre os feéricos (como já expliquei nesse post aqui). Assim, para a Bruxa Feérica é fundamental construir um bom relacionamento com os antepassados.

Para honrar os antepassados a bruxa pode começar com uma homenagem simples, como colocar as fotos dos seus entes queridos falecidos em algum lugar da casa em que ela passe com frequência. Uma opção mais elaborada seria criar um altar específico para os antepassados com fotos das pessoas que já partiram e objetos relacionados a elas. Se você não está acostumada com a prática de honrar os antepassados pode começar com as fotos de uma ou duas pessoas que eram mais próximas de você e depois ir expandindo conforme se sentir confortável.

Os antepassados não precisam necessariamente estar relacionados à bruxa por laços de sangue. Eles também podem ser pessoas que eram amigas muito próximas ou que amavam você como se fosse família. Fica a critério da bruxa decidir quem conta como família ou não para ela.

Para construir um bom relacionamento com os antepassados você pode acender uma vela branca em honra a eles e fazer oferendas de alimentos e bebidas que a pessoa gostava quando era viva. Se você não tem certeza do que a pessoa gostava pode fazer oferendas mais gerais como chá, café e pão.

Os ancestrais são honrados especialmente nos festivais de Samhaim, um dos quatro festivais principais da Bruxaria Feérica, e Yule, o Solstício de Inverno. Para saber como esses festivais são comemorados na Bruxaria Feérica você pode acessar esse post e esse outro também.

Fadas, deuses e antepassados são os espíritos honrados pela bruxaria feérica, a religião moderna das fadas baseada em crenças celtas

Photo by Nathalie Jolie on Unsplash

Um aviso sobre oferendas

A bruxa deve pensar bem antes de começar a fazer oferendas a esses espíritos. Se ela começar a fazer oferendas regulares e depois parar de fazer, isso vai trazer má sorte.

É uma questão de lógica: se você começa a fazer coisas para se aproximar de alguém, e de repente para de fazer e esquece da pessoa, a pessoa não vai gostar muito, certo? Provavelmente ela vai ficar brava com o seu descaso. O mesmo acontece com os espíritos. Se você começa a fazer coisas para se aproximar deles e de repente para, eles não vão gostar e isso pode se refletir na sua vida como má sorte.

Existem muitos espíritos que podem ser honrados para atrair bênçãos e saúde para a nossa vida. Na Bruxaria Feérica os principais deles são as fadas, os Deuses e os antepassados. Agora que você já sabe a importância de cada um deles e como honrá-los de forma apropriada, já pode fazer a escolha de construir um bom relacionamento com esses espíritos incríveis e trazer ainda mais prosperidade para a sua vida 😊

Referência: Fairycraft – Following the Path of Fairy Witchcraft, Morgan Daimler, 2016.

Fadas, deuses e antepassados são os espíritos honrados pela bruxaria feérica, a religião moderna das fadas baseada em crenças celtas

Você também pode gostar desses posts